e-mail

PROCESSO DE INCLUSÃO

FUNÇÕES DO PROFISSIONAL DA EDUCAÇÃO NO PROCESSO DE INCLUSÃO

Psicopedagoga Maria Regina Maciel Sandei

PROFESSOR DA CLASSE REGULAR:

Apresentar plano de ensino que considere as diferenças de seu grupo.

Preparar sua classe para receber alunos com necessidades educacionais especiais.

Compreender seu aluno com necessidades educacionais especiais e respeitá-lo como pessoa que tem suas limitações, mas também seus pontos fortes.

Incentivar os alunos a se ajudarem mutuamente de acordo com as necessidades de cada um, para a obtenção do conhecimento.

Adaptar o ambiente físico da classe.

Adaptar sua prática de educador de classe regular com recursos usados na Educação Especial.

PROFESSOR ESPECIALIZADO:

Proporcionar recursos, materiais e técnicas pedagógicas específicas ao aluno e ao professor.

Participar da elaboração do planejamento geral do processo ensino-aprendizagem.

Assessorar/ orientar os professores da classe regular.

Adaptar os materiais pedagógicos.

Proferir relação entre a direção, coordenação, professores e demais funcionários da escola.

Atender o aluno dentro do princípio da individualização sem perder de vista o grupo e o trabalho coletivo.

PROFISSIONAL DA EDUCAÇÃO:

Não baixar as expectativas, subestimando o potencial dos alunos.

Buscar suporte técnico-científico, administrativo, ou qualquer outro que seja necessário para facilitar o processo de ensino-aprendizagem.

Dar aos alunos da escola a oportunidade de compreender e aceitar as diferenças individuais e de cooperar para minimizar as dificuldades decorrentes dessas diferenças.

Envolver a família, proporcionando orientação e apoio e fazendo com que participe do processo ensino-aprendizagem.

Elaborar as adaptações curriculares em conjunto com a coordenação da escola.

Avaliar o aluno, continuamente, de forma significativa/compreensiva.

Incluir os alunos em todas as atividades, com modificações, quando necessário.

Estimular a independência e a autonomia do aluno com necessidades educacionais especiais.

Encarar a deficiência como uma perda que traz incapacidades específicas.

DIFICULDADES NO PROCESSO DE INCLUSÃO:

Questão ampla de mudança de cultura.

Foco no processo educacional de ensino para aprendizagem.

Pouco ou nenhum apoio à escola.

Modelo de educação que não atende as diversidades físicas e mentais, culturais e socioeconômicas.

Estigma de que alguns alunos não têm capacidade de serem educados e de produzir.

Intervenção social do tipo assistencialista.

Considerar o aluno com deficiência como cidadão de segunda classe: ele é aceito, mas não lhe é oferecido condições para seu desenvolvimento.

Solicita que seus alunos respondam em razão de conteúdos distantes de sua realidade social.

Baseado no curso – Inclusão do Deficiente Visual no Sistema Educacional. (realizado na Fundação Dorina Nowil Para Cegos. 07/2005).